quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

Bolo de Laranja e Coco

Às vezes dou por mim a pensar em certas situações que aconteceram na minha vida e que tiveram repercussões espectaculares. Coisas que nem nos meus mais remotos sonhos poderiam acontecer e que, sem eu dar por ela, encadearam uma série de acontecimentos.
Lembro-me perfeitamente como conheci a Luisa. Tinha acabado de receber um miminho de uma blogger que tinha conhecido através do blogue e partilhei o mesmo na página do facebook. Lembro-me que dizia algo do género: ah e tal as bloggers de culinária podem não receber nada mas ao mesmo tempo recebem tanto (qualquer coisa desse género).
Houve alguém que respondeu com um convite :) De repente estava alguém a convidar-me a assistir a um workshop. Achei que devia ser piada e não liguei até que a pessoa, a Luisa me mandou uma mensagem a dizer que gostava que eu fosse a um workshop dela.
Achei aquele gesto de uma generosidade imensa e resolvi ir. Encontrei uma mulher cheia de genica, super dinâmica e com um power fantástico. Depois daquele dia, a Luisa falou-me na ideia de fazer uma Cozinha de Blogs e o resto, já devem saber :)
O que poucas pessoas devem saber, incluindo a Luisa, é que a conheci na mesma altura que conheci outras mulher de garra, cheias de ideias e bom coração. E sem saberem, essa forma sorridente e carismática de viver a vida foram determinantes na altura de tomar algumas decisões e enfrentar alguns medos.
E porque é sempre bom estarmos rodeados de energia positiva, bons feelings e boas pessoas à nossa volta, hoje trago um bolo inspirado no livro da Luisa, com muita cor e muito sabor :) Um boom de energia neste Inverno tão penoso :)
Ingredientes:
3 ovos
1 chávena de chá de açúcar
1/2 chávena de chá de óleo
1/2 chávena de chá de leite
sumo de 1 laranja
100 gramas de côco ralado
2 chávenas de chá de farinha
Para a calda:
100 gramas de açúcar
50 gramas de água
1 laranja cortada às rodelas
Preparação:
Ligue o forno a 180º.
Misture todos os ingredientes, no final incorpore a farinha, misturando bem.
Deite o preparado numa forma bem untada e leve ao forno até cozer.
Para a calda, leve todos os ingredientes ao lume. Deixe ferver até a calda começar a engrossar. Reserve.
Retire o bolo do forno e pique-o com um palito. Retire as rodelas de laranja e coloque a calda sobre o bolo. Disponha por fim as rodelas de laranja.



quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015

Flan de brócolos e batata-doce

Não me lembro de passar tanto tempo sem fazer um post aqui no blogue. Hmm só passaram umas 2, quase 3 semanas mas foram umas semanas loucas, com o Carnaval pelo meio e uma tendinite para finalizar em beleza (not).
No final de Janeiro decidi que ia deixar de ser tão sedentária e pumbas, comecei a zumbar. Gosto muito e faz-me sentir muito bem. A verdade é que passo os dias (e as noites) sentada em frente ao computador. Uma caminhada de vez em quando não era suficiente e por mais peixe cozido com brócolos que coma (que gosto muito) não é isso que me faz emagrecer.
Dou sempre a desculpa que não tenho tempo. Até quero fazer, até quero ir mas não tenho tempo. É verdade, mas tenho descoberto que tudo é também uma questão de organização. Comprei um caderno que anda sempre comigo e no qual faço rabiscos sobre o que tenho para fazer e sobre o que já fiz e articulei tudo de forma a parar mais. Parar para estar com quem gosto. Parar para cuidar de mim e parar para cozinhar. E como gosto de cozinhar :)
(há por aí dicas de como organizar bem o tempo?)
(receita inspirada numa receita da revista Saberes e Sabores , quem me segue no instagram viu que fiz uma limpeza nas revistas culinárias cá de casa hehe)
Ingredientes:
(para 4 pessoas)
2 batatas-doces
1 cebola
1 alho francês
1 cabeça de brócolos pequena
4 ovos
1/2 chávena de natas de soja
pimenta preta
100 gramas de queijo ralado (usei queijo ralado limiano fácil de derreter)
folhas de aipo picado q.b
azeite
vaqueiro liquida

Preparação:
Ligue o forno a 180º
Descasque as batatas-doces e a cebola.
Corte a cebola e o alho francês em rodelas e a batata em cubos pequenos.
Coloque os legumes a saltear num fio de azeite.
Retire os raminhos dos brócolos (guarde os talos mais grossos para uma sopa) lave e junte-os aos restantes legumes. (Se tiver uma tampa-flor Kochblume pode cozer ao vapor os brócolos, faço-o muitas vezes e fica fantástico) Tempere os legumes com uma pitada de sal.
Parta os ovos para uma taça e bata-os com uma vara de arames. Adicione as natas de soja (pode usar molho bechamel) tempere com pimenta e adicione o queijo e um bocadinho de folhas de aipo picado (pode usar salsa ou coentros)
Unte 4 formas individuais com um pouco de vaqueiro liquida, distribua os legumes pelas forma e por cima a mistura dos ovos e natas. Leve ao forno cerca de 30 minutos. Serve como acompanhamento e ou óptimo prato principal.

quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

Quadrados de pastinaga e cenoura

Não nasci numa família de agricultores. Os cultivos cá em casa foram sempre para auto-sustento mas sempre se plantou um bocadinho de tudo.
Cresci a ver o meu avô plantar batatas pelo Carnaval e a fazer cálculos para saber quando seria a "fraqueira" da lua. Andava de volta deles e implorava para que me deixassem ajudá-los.
Nos últimos tempos tenho conversado com algumas mães que viveram a mesma experiência que eu. Os longos Verões em casa dos avós, ao ar livre, a trepar árvores e a correr atrás das galinhas. E em todas as conversas senti a mesma mágoa: os seus filhos já não vão viver essa experiência! Os avós entretanto envelheceram e os pais (agora avós destas crianças) são completamente citadinos e vivem em apartamentos.
Acreditem ou não estas conversas deixam-me a pensar e com um medo enorme que daqui a muito pouco tempo as crianças pensem que os ovos vêem do tablet onde a mãe faz as compras online. Nunca fui fundamentalista mas é algo que me preocupa. E é uma das razões pelas quais, sempre que posso, chego a casa com umas sementes novas, cujo nome os meus avós nunca ouviram e planto, "a ver no que é que dá".
E é a melhor sensação do Mundo quando nasce algo tão bonito e simples como uma pastinaga.


Ingredientes:
3 pastinagas pequenas (ou 2 médias) descascada e ralada
1 cenoura descascada e raspada
100 gramas de farinha integral
50 gramas de farinha de trigo
50 gramas de flocos de aveia
80 gramas de açúcar amarelo ou mascavado
1 colher de chá de manteiga derretida
50 gramas de nozes
5 colheres de sopa de leite
3 ovos
50 gramas de mirtilos secos ou corintos
1 colher de chá de fermento
1 colher de chá de canela em pó
1 colher de chá de gengibre ralado (ou em pó)

























(Receita deste livro, o meu favorito desta menina)

Preparação:
Pré-aqueça o forno a 180º. Barre um tabuleiro de ir ao forno com um pouco de manteiga ou óleo em spray.
Misture todos os ingredientes num recipiente e misture-os bem. Coloque a mistura no tabuleiro e leve ao forno cerca de 35 a 40 minutos ou até estar cozinhado.
Deixe arrefecer um pouco e corte em quadrados.


quinta-feira, 22 de janeiro de 2015

Papas de aveia com ruibarbo assado

Digam o que disserem, todos nós temos hábitos. Pequeno hábitos diários dos quais muitas vezes não nos damos conta porque já estão de tal maneira "colados" em nós.
Eu não consigo sair de casa de manhã sem tomar o pequeno-almoço. Tenho o tempo todo controlado, (porque não sou daquelas pessoas que colocam o despertador uma hora antes e vão acordando aos poucos) salto da cama e sei que me tenho de despachar. Mas há sempre tempo para me sentar e tomar o pequeno-almoço calmamente.
Na adolescência não passava sem os cereais. Na vida adulta torradas com pão de cereais ou centeio do dia anterior, barrado com manteiga (guilty) ou com compota e queijo fresco. Hmmm...
Ultimamente vou alternando com papas de aveia. Primeiro só comia estas, as minhas favoritas. Mas tenho vindo a experimentar novos sabores.
Confesso que andava mortinha por experimentar ruibarbo assado, que tanto vejo em livros de culinária ingleses e neste blogue que tanto gosto. E assim, foi. O último molhinho desta época (já tinha cortado e congelado em Outubro mas foram dando mais alguns até ao fim-de-semana passado, com a "neve" matinal estavam quase todos queimados) foi para o forno. As papas foram feitas na noite anterior e aquecidas de manhã, para um pequeno-almoço express.
(receita daqui)
Ingredientes (para 2 pratos):
4 talinhos de ruibarbo cortados em pedaços
1 colher de sopa de açúcar baunilhado (pode usar outro)
1 colheres de sopa de água
1 chávena e meia de leite

60 gramas de flocos de aveia
3 colheres de sopa de sementes de linhaça moídas
2 colheres de sopa de amêndoas laminadas
1 colher de sopa de compota de ruibarbo




Preparação:
Pré-aqueça o forno a 180º.
Numa assadeira misture os pedaços de ruibarbo, o açúcar e a água. Deixe assar cerca de 15 minutos ou até ficar macio.
Num tacho coloque o leite até começar a ferver. Junte a aveia (e açúcar se gostar) até engrossar e absorver o leite. Adicione as sementes de linhaça e misture.
Sirva com a compota, as amêndoas e o ruibarbo ainda quente.
Pode usar outra fruta, como maçã assada ou pêra assada.