terça-feira, 25 de agosto de 2015

Bife do Lombo com molho de Vinagre Balsâmico de Modena Gallo

Sempre fui um “bom garfo” mas a vontade de cozinhar não nasceu na infância.
Lembro-me de ajudar a minha mãe e avó a preparar o jantar mas cozinhar por gosto só depois de ter acabado a universidade.
Não sei como se deu o clique mas está relacionado com o meu gosto por “inventar” aliado à curiosidade de experimentar pratos diferentes, de inspirações diferentes.
Se em casa a comida da avó sempre foi muito tradicional e portuguesa, quando tinha de almoçar fora viajava pela China, Japão, passando pela África até ao Brasil.
Seduz-me a mistura dos sabores, texturas e aromas. Com um pequeno toque de uma especiaria, uma aromática, podemos mudar todo o prato.
Um pequeno toque que a minha avó faz por intuito, quando adiciona umas gotas de vinagre ao arroz de cabidela para acentuar o sabor ou uma pitada de açafrão à caldeirada de enguias para lhe dar cor.
O meu instinto pede-me equilíbrio e suavidade. O doce e ácido na medida certa. Por isso o meu vinagre de eleição é o vinagre balsâmico de Modena Gallo. Mais elaborado na sua produção que outros vinagres, é mais aromático, com o sabor agridoce no ponto certo.
Ideal para temperar saladas mas que combina na perfeição com pratos de carne.
E é essa magia que acontece na receita de hoje. Um bife tenro, rústico e saboroso que poderia brilhar apenas com umas pedras de sal, mas que decidi cobrir com um molho cremoso com o toque inconfundível do vinagre balsâmico de Modena.
Porque uma refeição simples e rápida pode sempre ter um toque especial!
Podem encontrar esta receita no site da Gallo, assim como as receitas de outras bloggers com quem passei um dia fantástico!

Obrigada Gallo por este desafio:)




segunda-feira, 17 de agosto de 2015

Amêijoas com chouriço

Depois do último post aprendi que não devia dizer muito alto que gostava de mudanças.
Julho acabou com uma nova mudança, algo que já previa mas não tão cedo.
E, por incrível que pareça, não desesperei. Não pensei que o Mundo acabaria nesse dia, muito pelo contrário.
Uns dias depois entrei em modo férias e rumei a Espanha numa espécie de roadtrip (quero muito muito falar-vos sobre esta viagem. Gostavam?) e voltei ainda mais calma e serena.
Confesso-vos que às vezes nem me reconheço. Sempre fui demasiado impulsiva e dramática. Apesar de gostar de mudanças entrava sempre numa espécie de desespero e drama. O tempo e a idade (e o esforço que tenho feito nos últimos anos para me tornar numa pessoa melhor, mais segura e determinada) têm feito algum efeito. Aos poucos, sinto-me mais serena e consigo relativizar melhor as coisas. Há demasiadas tragédias reais para fazermos dos nossos percalços um drama.
Por isso, vou aproveitando o Verão, os petiscos e os amigos. Porque a vida são 2 dias :)
























Podem encontrar esta receita e a sua história no site Histórias Felizes para Comer da Coca-Cola Portugal.
Ingredientes:
1,5kg de amêijoas frescas
150 gramas de chouriço
5 colheres de sopa de azeite
2 cebolas
3 dentes de alho
Sal, piri-piri, vinho branco e salsa fresca q.b

























Preparação:

Depois de bem lavadas, deixe as amêijoas de molho durante 1 hora cobertas de água com 1 colher de sal.
Numa panela grande refogue a cebola picada e os dentes de alho esmagados.
Quando a cebola ficar translúcida, junte o chouriço cortado em rodelas e piri-piri a gosto.
Adicione as amêijoas escorridas e regue com um pouco de vinho branco. Tape e deixe cerca de 10 a 15 minutos até as ameijoas abrirem, mexendo de vez em quando.
Sirva com salsa ou coentros picados.

terça-feira, 21 de julho de 2015

Bolinhas de alheira e cogumelos (e uma mudança)


Na adolescência, todas as minhas amigas sonhavam em casar, ter filhos e viver na praia.
Os meus sonhos eram outros. Eu queria "fugir" para uma cidade grande, viver num minúsculo T0, ser jornalista num grande jornal e viver ao estilo "Sexo e a Cidade".
Por alguma razão que desconheço, a vida dá tantas voltas, que nos leva ao sítio certo.
Mais de uma década depois, não sou jornalista (na verdade percebi aos 18 anos que não o queria ser), deixei de ver a série "Sexo e a Cidade há já alguns anos e a minha vida nada tem a ver com a daquelas quatro personagens. 
O cúmulo dos cúmulos é que depois de viver numa cidade grande, voltei para o campo e agora, do campo, mudei para a praia. Algo que nunca sonhei, nunca ambicionei mas que a vida achou que eu merecia (nevoeiro todas as manhãs, a sério???)
E pronto, a razão da ausência das últimas semanas é essa; mais uma mudança na minha vida. E acreditem, eu gosto muito de mudanças. Choro sempre "baba e ranho" mas gosto de sentir que não estou estagnada. Gosto da sensação de um novo começo :)
Ingredientes (para cerca de 20 bolinhas):
1 alheira
150 gramas de cogumelos frescos 
1 ovo batido
pão ralado
cebolinho q.b
1 cebola picada
1 colher de sobremesa de molho de soja
Preparação:
Pique os cogumelos em bocadinhos pequenos.
Numa frigideira antiaderente, refogue a cebola e adicione os cogumelos. Junte o molho de soja e deixe refogar cerca de 3 minutos.
Retire a pele da alheira e esmague-a com um garfo. Adicione aos cogumelos, pique cebolinho a gosto e misture bem. Retire do lume e deixe arrefecer.
Com as mãos forme bolinhas, passe as bolinhas pelo ovo batido, depois pelo pão ralado e por fim frite em óleo quente até ficarem douradinhas.



quinta-feira, 2 de julho de 2015

Bifes de atum com molho de camarão

Falo muitas vezes aqui no blogue sobre a minha vida no campo, o que pode levar quem me segue a imaginar uma aldeia rural, com meia dúzia de casas, com vastos quilómetros de terras cultivadas.
Pois que não é bem assim. Vivo numa vila do litoral com óptimos acessos para todo o lado, com muita produção agrícola mas muita indústria também.
Vivo a cerca de 4 quilómetros da fábrica de produtos alimentares Nestlé. Em miúda adorava passar por lá de manhã e sentir o cheiro a mokambo ou a chocapic. Uns valentes anos mais tarde trabalhei lá durante o Verão para juntar dinheiro para a Universidade. Hoje em dia passo lá todos os dias e a magia de sentir o cheirinho a mokambo de manhã continua a mesma.
Talvez por toda esta ligação à marca Nestlé, fiquei agradavelmente surpresa quando fui contactada pela marca para testar um novo produto da mesma. 
O leite evaporado Nestlé ideal para molhos e cremes ligeiros é uma óptima alternativa às natas (que por norma não uso por terem uma alta percentagem de matéria gorda e calorias) e que por sua vez contém 6% de matéria gorda e mais do dobro do cálcio.
Apesar de ser muito mais suave na sua composição, o leite evaporado dá uma cremosidade fabulosa às receitas, quer em pratos salgados como em deliciosas sobremesas.
Hoje optei por um prato leve, a chamar o Verão, os dias quentes e as refeições fáceis e práticas.

Ingredientes (para 4 pessoas):
4 bifes de atum fresco
150 gramas de miolo de camarão
1 pacote de leite evaporado Nestlé
1 cebola picada 
1 colher de sopa de molho de soja

Preparação:
Tempere o atum com sal a gosto. Reserve.
Refogue a cebola em azeite. Adicione os camarões, mexa bem e junte o molho de soja.
Adicione o leite evaporado e deixe apurar até ficar um molho cremoso (cerca de 3 a 5 minutos).
Aqueça bem um grelhador e coloque os bifes de atum a grelhar de ambos os lados, a gosto.
Sirva o atum com o molho por cima e acompanhe com legumes salteados.